Frase andante

"Feliz é aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina." (Cora Coralina)------------------- "Educai as crianças para que não seja necessário punir os adultos." (Pitágoras)

=========================== Bem-vindo(a) =============================

ATENÇÃO. Este blog é apenas mais uma ferramenta de apoio complementar ao conteúdo do livro didático para auxiliar meus alunos e visitantes. Os vídeos e textos apresentados e indicados estão disponíveis na internet e são citados sempre com as referências e fontes. Que este blog seja mais um instrumento de aprendizagem e reforço de conteúdo para todos os visitantes. Seja bem-vindo(a).

====================================================

sábado, 5 de março de 2016

Idade Média e Feudalismo: alguns conceitos.

IDADE MEDIEVAL (476 – 1453)

Alta Idade Média: A Europa se torna cristã. As pessoas moram no campo. As cidades e o comércio perdem a importância. Surge o Feudalismo. A Alta Idade Média durou do século V ao século X.

Baixa Idade Média: O Feudalismo entra em crise. Há uma transição do fim da Idade Média para a Idade Moderna. Surgem as primeiras estruturas para o capitalismo. A Baixa Idade Média durou do século X até o século XV.

Feudo: Era o tipo predominante de organização econômico-social durante a Idade Média, também chamada de senhorio ou domínio.

Benefício: No direito feudal, concessão de terras, por parte de um suserano, como recompensa ou troca de algumas obrigações do vassalo.

Vassalo: Nobre que recebia o feudo e se obrigava a prestar auxilio militar a seu suserano

Outorga: Concessão, permissão.

Corvéia: Os servos deviam cultivar as terras da reserva senhorial de duas a três vezes por semana, sem ganhar nada por isso. Assim, sempre havia servos trabalhando gratuitamente nas terras do senhor.

Talha: Os servos entregavam ao senhor uma parte do que produziam nas terras em que moravam e produziam. Em geral, este imposto variava entre 30% e 40%.

Banalidades: Para utilizar as instalações da reserva do senhor, como forno, moinhos e equipamentos, os servos entregavam ao senhor uma parte da produção.

Mão-morta: Imposto pago pelo servo para continuar a morar na terra após a morte de um familiar.

Concessões de terras: Terras cedidas pelo senhor a título de posse (benefícios) inicialmente por serviços prestados e depois como forma de aumentar o número de vassalos. Essa concessão criava uma série de obrigações do vassalo com o seu senhor.

Manso feudal: Terra feudal. Havia dois tipos de mansos feudais: manso senhorial e manso servil. O detentor de um manso servil estava obrigado a prestar serviços e a uma série de obrigações com o se seu senhor. O manso senhorial correspondia a aproximadamente metade das terras feudais e pertencia ao senhor feudal.

Terra comunal: Bosques, pastagens, lagos e matas. Destas terras comunais, os servos retiravam  parte do seu sustento. Nestas terras comunais, os senhores praticavam a caça.

Servos: Camponês que estava preso à terra para o resto da vida. Em troca de proteção e do direito de usufruir a terra, ele devida cultivar as terras recebidas e a cumprir uma série de obrigações com o seu senhor.

Vilões: Eram camponeses livres que viviam nas vilas. Com o passar do tempo, muitos vilões acabaram  cedendo suas propriedades aos senhores feudais em troca de proteção.

Escravos: A escravidão era pequena e restrita. Os poucos escravos que havia trabalhavam principalmente nos afazeres domésticos dos castelos senhoriais.

Nenhum comentário: