Frase andante

"Feliz é aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina." (Cora Coralina)------------------- "Educai as crianças para que não seja necessário punir os adultos." (Pitágoras)

=========================== Bem-vindo(a) =============================

ATENÇÃO. Este blog é apenas mais uma ferramenta de apoio complementar ao conteúdo do livro didático para auxiliar meus alunos e visitantes. Os vídeos e textos apresentados e indicados estão disponíveis na internet e são citados sempre com as referências e fontes. Que este blog seja mais um instrumento de aprendizagem e reforço de conteúdo para todos os visitantes. Seja bem-vindo(a).

====================================================

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Brasil escravocrata - ficha


Ficha -  Senhores e Escravos: o sistema escravocrata no Brasil

A -          Desde o final do século XV Portugal utilizava mão de obra escrava de origem africana nas ilhas do Atlântico e esse  comércio  era um negócio extremamente lucrativo. O governo cobrava impostos sobre a compra e venda de escravos e os comerciantes conseguiam altos lucros no transporte e venda de escravos no Brasil.
No Brasil os escravos eram colocados à venda em lotes que juntavam pessoas de dialetos e regiões diferentes, de forma a dificultar a comunicação entre eles, e consequentemente, as revoltas de escravos.
Nas grandes fazendas havia dois tipos de escravos: Domésticos, que trabalhavam mais próximo ao senhor e a sua família, servindo na casa-grande e tinham melhores condições de vida. Do eito, que trabalhavam na lavoura, submetidos a um ritmo de trabalho abusivo e sofriam castigos violentos para reprimir qualquer idéia de revolta e acelerar a produção.
B -          Mesmo assim, os escravos se revoltavam e muitas vezes fugiam para os quilombos, locais de mata fechada, terras férteis e difícil acesso, para possibilitar a sobrevivências dos habitantes e dificultar a recaptura.
O quilombo mais conhecido foi o Quilombo de Palmares que chegou a ter aproximadamente 30 mil habitantes. Palmares ocupou uma grande área entre Pernambuco e Alagoas. Não havia propriedade privada  e toda produção era dividida de acordo  com a necessidade de cada família.
Palmares foi comandado por Ganga Zumba e depois por Zumbi. Palmares durou quase cem anos e em 1695 foi derrotado pelas tropas do paulista Domingos Jorge Velho.

Nenhum comentário: