Frase andante

"Feliz é aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina." (Cora Coralina)------------------- "Educai as crianças para que não seja necessário punir os adultos." (Pitágoras)

=========================== Bem-vindo(a) =============================

ATENÇÃO. Este blog é apenas mais uma ferramenta de apoio complementar ao conteúdo do livro didático para auxiliar meus alunos e visitantes. Os vídeos e textos apresentados e indicados estão disponíveis na internet e são citados sempre com as referências e fontes. Que este blog seja mais um instrumento de aprendizagem e reforço de conteúdo para todos os visitantes. Seja bem-vindo(a).

====================================================

terça-feira, 7 de junho de 2016

Conquista espanhola na América


Conquista espanhola na América (ficha-resumo).

A América rapidamente tornou-se um bom investimento para os Estados mercantilistas, principalmente a partir de 1545, quando foram descobertas na região de Potosí (na atual Bolívia) as maiores minas de prata do mundo conhecido na época.
Durante o período colonial, a América espanhola permaneceu dividida em quatro vice-reinos (Nova Granada, Nova Espanha, Peru e Rio da Prata) e em quatro capitanias gerais (Cuba, Chile, Guatemala e Venezuela).  Estas regiões eram controladas diretamente pela Coroa espanhola, mas existiam também os cabildos, que eram assembléias semelhantes às atuais Câmaras Municipais que eram controladas pelos espanhóis locais.
Na América espanhola, os chapetones, espanhóis natos, representavam a Coroa espanhola na colônia e os criollos (espanhóis nascidos na colônia) formavam a elite local e dominavam os cabildos. Índios, negros africanos e mestiços formavam a classe trabalhadora.
A Espanha sempre procurou garantir que a exploração econômica de sua parte da América beneficiasse os interesses da Coroa e da burguesia. Com o monopólio comercial, as riquezas eram desviadas da América e acumuladas na Europa, e pelo pacto colonial, as colônias não poderiam estabelecer relações comerciais com nenhuma outra nação, exceto  com a metrópole e sua burguesia comercial.
A agricultura também enriqueceu a Coroa e a burguesia espanholas. No entanto, a atividade econômica preponderante na América espanhola sempre foi a mineração, que marcou a região como a maior fonte de metais preciosos do mundo.
A escravidão negra praticamente restringiu-se às plantações de cana-de-açúcar e tabaco nas ilhas do Caribe; em todas as outras regiões, predominou o trabalho indígena.
O brutal e estafante trabalho compulsório ocorria nas modalidades da encomienda ou da mita. A encomienda era a exploração de um grupo de índios por um colono espanhol em troca da responsabilidade do colono em catequizar os nativos. Pela mita, os grupos de nativos dominados eram obrigados a colocar anualmente à disposição do colono um certo  número de homens para trabalhar para este colono. A encomienda e a mita são formas de trabalhos compulsórios  que predominaram na exploração colonial da  América pela Espanha.

                 Fonte: História: ciências humanas suas Tecnologias. Caderno de revisão - ensino médio. Editora Saraiva

Um comentário:

Anônimo disse...

muito interessante gostei...